Escola dos Games

O maior portal de e-sports do Brasil

Os 5 passos para buildar como um pro-player

  • INTRODUÇÃO

Saudações, invocador! Dentre as várias diferentes mecânicas e conceitos que existem dentro de uma partida de League of Legends, algumas acabam se destacando devido à sua importância fundamental. O tema do controle de wave, por exemplo, pode ser considerado de nível intermediário para avançado, e acredite, muitos jogadores atingem o elo diamante sem possuir quase nenhuma noção a respeito desse conceito.

Quando regredimos um pouco nessas definições e partimos atrás de conceitos ainda mais primitivos e essenciais, alguns acabam rapidamente vindo a nossa cabeça: as habilidades dos campeões, a movimentação, as runas, o sistema de torres, minions e monstros da selva, e claro, os itens.

Dentro de jogo, é através dos itens que o seu campeão será gradativamente amplificado com o decorrer da partida, se tornando cada vez mais apto a realizar as suas próprias funções. Os atiradores causarão ainda mais toneladas de dano, os tanques se tornarão praticamente imortais, e os suportes se transformarão em verdadeiros santuários de utilidade.

Desde o patch 10.23, a loja foi remodelada e atualmente conta com um sistema bem mais intuitivo e facilitador em termos de builds, especialmente para os jogadores iniciantes. Porém, se você já está trilhando o seu caminho nas filas ranqueadas, saiba que o sistema da Loja não será o suficiente para que você realmente siga os caminhos corretos.

No texto de hoje, listaremos os 5 passos definitivos para que você possa começar a buildar de forma verdadeiramente eficaz, entendendo perfeitamente as necessidades do seu campeão e considerando as particularidades de cada jogo. Antes que comecemos o vídeo, não deixa de se inscrever no nosso canal para seguir recebendo nosso conteúdo, sem deixar passar batido nenhum vídeo durante a semana. Também deixa aí nos comentários a sua opinião: Qual é a sua maior dificuldade na hora de buildar?

  • DESENVOLVIMENTO
  • Colete estatísticas de sites diversos

Esse primeiro passo pode ser considerado o mais importante de todos, quando estamos nos referindo aos jogadores mais iniciantes. Quando começamos a jogar com um novo campeão, o mais comum é que utilizemos o próprio sistema da Loja para guiar a nossa itemização. Se você está jogando com um mago, como Ryze ou Syndra, a loja certamente te recomendará itens como Angústia de Liandry, Glacieterno, Sapatos do Feiticeiro, Botas Ionianas, e vários outros possíveis exemplos.

Mesmo como um jogador iniciante, você certamente já é capaz de entender o básico por trás dessa itemização. Já que a Syndra é uma campeã que possui 4 habilidades com escalonamento mágico, e possui um kit inteiramente baseado em danificar seus alvos com suas skills, é óbvio que uma escolha de build como Gume do Infinito e Furacão de Runan não faz o menor sentido com a campeã, e não irá cooperar em nada para aprimorar as principais capacidades que o jogador de Syndra precisa ter na partida para ser impactante.Justamente por isso, a dica desse primeiro item acaba sendo muito impactante, uma vez que ela é extremamente fácil de se aplicar, mas muitos jogadores iniciantes ainda não o fazem. Estamos nos referindo a utilizar sites como o ProBuilds, op.gg, LeagueofGraphs, u.gg porofessor.gg, [se pronuncia póro féssor], mobalytics, e qualquer um das outras dezenas e dezenas de sites nesse estilo que existem pela Internet. Basicamente, esses sites coletam informações e estatísticas a respeito de um campeão com base em uma alta amostra de partidas desse mesmo campeão.

No u.gg, por exemplo, você pode simplesmente digitar o nome do campeão a sua escolha, e você poderá ser levado a uma aba recheada de estatísticas relacionadas a build desse campeão, podendo até mesmo separá-las por categorias como taxa de vitórias, taxa de popularidade, dividir as builds mais populares em cada elo específico, dividir por cada região específica, e muitas outras ferramentas possíveis.

Dessa forma, você pode analisar as builds que são estatisticamente mais bem sucedidas para o seu campeão e reproduzi-las em seus jogos.. Apesar desse método não ser o suficiente para te fazer buildar com 100% de eficiência logo de cara, por motivos que citaremos mais para frente, ele é certamente um ótimo primeiro passo para transformar em um hábito constante, o que muitos jogadores ainda não fazem. Se você está jogando com um campeão novo, utilize algum desses sites de estatísticas para saber quais builds estão mais bem sucedidas naquele momento, e dessa forma, você já terá uma base bem sólida de estrutura de itemização.

  • Adapte seus status de resistência

No League of Legends, os status de Armadura e Resistência Mágica escalam de forma exponencial. Caso você não saiba o que isso significa, vamos a um exemplo bem prático de se compreender.

O Yasuo possui um valor de 30 de armadura base no nível 1. Caso você utilize duas runas de armadura, esse valor será aumentado para 42. Dentro de uma partida, se você passar o mouse em cima do seu status de armadura ou resistência mágica, poderá visualizar qual a porcentagem do dano que você está anulando naquele momento.

Quando a Armadura do Yasuo é 42, isso significa que ele está sofrendo 30% de dano reduzido. A partir disso, fica bem mais fácil de entender: se o Yasuo for atingido por um ataque básico que deveria causar 100 de dano, ele sofrerá apenas 70 ao invés disso, pois 30% de 100 de dano acabou sendo retido.

Vamos supor que esse Yasuo, com o decorrer da partida, atinja o nível 6. Nesse momento, sua armadura estará no valor de 55, significando uma redução de 35% de dano físico. Caso esse Yasuo adquira o item Botas Galvanizadas de Aço, esse valor irá passar para 75 de armadura, que se traduz para uma redução de 43% de dano físico. Perceba que com uma simples bota de armadura, Yasuo recebeu 8% de redução de dano físico, além de uma redução extra de 12% contra ataques básicos, o efeito passivo da bota.

Agora, para continuarmos nosso ponto, vamos supor que esse mesmo Yasuo alterou seus itens para uma build completamente excêntrica com Coração Congelado, Randuin, Armadura de Espinhos, Placa Gargolítica e Convergência de Zeke, totalizando 350 de armadura. Esse valor equivale a 78% de redução de dano físico. Lembra de que no caso anterior, o Yasuo recebia 8% de redução ao comprar o item Botas Galvanizadas? Se ele comprar esse mesmo item quando já possui todo esse alto valor de armadura, o seu nível de redução de dano irá aumentar em apenas 1%, ao invés dos anteriores 8%.

De forma simplificada, os status de resistência funcionam da seguinte maneira: quanto mais você tem, mais difícil de aumenta-los fica, e quanto menos você tem, mais fácil de aumenta-los fica. Independente do tipo de campeão que você está utilizando, saber como escolher de maneira correta os itens defensivos para cada partida acaba sendo algo de suma importância. Dependendo das condições que existirem na equipe adversária, você deve adaptar quais desses itens serão prioridade na sua partida.

Mesmo que você esteja jogando com um campeão extremamente focado em causar dano, como o próprio exemplo do Yasuo ou até mesmo de um atirador como o Ezreal, você pode optar pelas Botas Galvanizadas de Aço caso a equipe inimiga possua ameaçadoras quantias de dano físico, e a mesma situação se aplica para a relação oposta: optar pelo Passos de Mercúrio contra um time cheio de controle de grupo e dano mágico é sempre uma ótima escolha.

Assim como explicamos antes, esses únicos itens de resistência acabam fazendo muita diferença se o seu campeão for relativamente frágil. Para um tanque com centenas de pontos de resistência mágica, o valor oferecido pelo Passos de Mercúrio pode ser praticamente indiferente, mas para um mago ou um atirador, ele pode acabar sendo a diferença entre a vida e a morte em uma teamfight.

Por isso, comece a analisar a equipe inimiga desde o draft. Se a composição adversária possuir apenas um tipo de dano, seja ele físico ou mágico, saiba que esse é um erro gravíssimo na maioria das vezes que você sempre deve evitar, e para punir esse erro, basta com que você e sua equipe se encham de itens focados em resistir ao dano causado pela equipe adversária.

Entretanto, na maioria dos casos, a situação será mais balanceada, e a equipe inimiga irá conter alguns campeões de dano físico e outros campeões de dano mágico. Quando esse for o caso, você deve considerar alguns fatores para escolher os melhores itens de resistência: qual matchup você está enfrentando, quais campeões do outro time estão mais fortes, e o quão forte o seu campeão está atualmente. Se você está num verdadeiro stomp, destruindo a equipe adversária com um campeão causador de dano, você provavelmente irá querer ignorar os itens de resistência e partir para um snowball ainda mais agudo, com itens focados em amplificar cada vez mais o seu dano.

Porém, se esse não for o caso, seja prudente e lembre-se de sempre se manter protegido. Em muitos casos, o melhor ataque acaba realmente sendo a defesa.

  • Planeje a construção dos seus itens

No League of Legends atual, os itens são divididos em 5 tiers diferentes, sendo eles os seguintes: iniciais, básicos, épicos, lendários, e por fim, míticos. Os itens iniciais, como por exemplo a Lâmina de Doran e o Escudo Relicário, são aqueles que os campeões compram logo no nível 1, na imensa maioria dos casos. Eles possuem uma alta eficiência de ouro, ou seja, são itens de excelente custo benefício para o começo da partida.

A medida que a qualidade dos itens vai se aumentando, até chegar ao nível mítico, seus preços vão se tornando naturalmente mais elevados, mas em compensação, os itens fornecem efeitos de status e efeitos únicos cada vez mais poderosos, assim como alguns efeitos ativos que são essenciais.

Como você certamente já percebeu, os itens de níveis mais altos sempre são feitos a partir da junção de itens mais baixos. O Gume do Infinito, por exemplo, é criado a partir de uma Espada GPC, uma Picareta, e uma Capa da Agilidade.

Em alguns casos, a versão final do item irá conceder alguns efeitos bônus que não estão presentes nos itens que o compõem. Por exemplo, o caso do Explocinturão Hextec. A versão final do item concede 15 de aceleração de habilidade, mas em seus ingredientes menores, esse status não está presente.

Em praticamente 100% dos casos, a build de um campeão termina da seguinte forma: 1 item mítico, 1 bota, e 4 itens lendários. Ou seja: a grande maior parte de sua build é feita de itens que são construídos a partir de outros itens menores.

Quando você está dentro de uma partida real, comprar um item inteiro a vista é uma situação extremamente rara, mas que provavelmente já deve ter acontecido com você algumas vezes. Ao invés disso, na imensa maioria dos casos, seus itens lendários e míticos serão construídos de forma gradativa, sempre que você der um recall.

Se você está jogando com o Rammus, por exemplo, é bem provável que você queira iniciar pelo item Quimiotanque Turbo. Assim que você ultrapassa a marca dos 1100 de ouro, você espera o momento certo para voltar para a base e compra a Brasa de Bami, que é um dos componentes do Quimiotanque. Ao invés de esperar pelos 2800 de ouro para comprar o item inteiro, você compra os ingredientes pouco a pouco, e dessa forma, você se mantém crescendo constantemente na partida em termos de força e status.

Esse conceito é extremamente intuitivo, e estamos certos de que você já possui plena noção a respeito dele. Entretanto, existe algo que vai um pouco além dentro desse tema, e é justamente sobre isso que iremos comentar agora.

Basicamente, a ordem que você deve seguir para comprar os itens menores que compõem os itens principais de sua build deve ser muito bem pensada. Vamos ao exemplo da campeã Samira, que em praticamente 100% dos casos, constrói o Arco-Escudo Imortal como o seu primeiro item.

O Arco-Escudo é formado a partir de 3 outros itens menores: a Aljava Vespertina, a Capa da Agilidade e o Cetro Vampírico. Vamos supor que em determinada partida, você conseguiu um bom recall após alguns abates na bot lane, e agora está na base, com 1200 de ouro sobrando. O único item que você possui no momento é a Lâmina de Doran, que foi o seu item inicial. Aí vai a pergunta: qual dos 3 itens menores você deve comprar? O de dano e velocidade de ataque, o de acerto crítico, ou o de roubo de vida?

Essa pergunta não possui uma resposta universal, mas sim respostas individuais com base em qual dos vários cenários possíveis você está inserido naquele momento da partida. Caso você esteja jogando em uma matchup agressiva, em que você consegue facilmente engajar contra seus adversários e explodi-los de uma só vez, a Aljava provavelmente será a melhor escolha.

Entretanto, se você está jogando em uma lane que possui bastante poke pelo time inimigo e sem um suporte tão agressivo ao seu lado, ou algum outro fator que te obrigue a jogar de forma mais lenta, optar pelo Cetro Vampírico junto com uma bota talvez seja uma decisão mais inteligente. Apesar de não te fornecer tanto dano quanto a Aljava, o Cetro irá te fornecer um fator de autocura extremamente benéfico para a fase de rotas, permitindo com que você se mantenha saudável na lane por muito mais tempo.

Esse é apenas um dos incontáveis casos que mostram como a ordem dos itens que você compra dentro de uma partida acabam fazendo toda a diferença. Na hora de construir seus itens lendários e míticos, pense: qual dos itens básicos e épicos que compõem esse item grande será de maior ajuda para mim nesse momento da partida?

Para responder essa pergunta, você deve considerar fatores extremamente próximos aos comentados no item anterior dessa lista: qual matchup você está enfrentando, quais campeões do outro time estão mais fortes, e claro, qual é o seu momento na partida. Se você está prestes a buildar a Dança da Morte, mas ainda não tem dinheiro para compra-la por inteiro, reflita: o que será mais útil para mim numa possível teamfight, assim que eu sair da base? Martelo de Guerra de Caulfield, com seus status de dano e aceleração de habilidade, ou Cota de Malha, que irá me fornecer um bom valor de armadura?

Pensando melhor a respeito desses fatores, você se torna um jogador mais estável durante a partida, que não se torna refém de picos isolados de poder dentro de sua itemização, e consegue se manter constantemente pronto para o que der e vier.

  • PROTA GAMES

Se você quer subir de elo muito rápido através de aulas com jogadores profissionais recomendamos que você assista as aulas exclusivas que estão disponíveis no site da Prota Games.

É um método estruturado e o jeito mais rápido e seguro de aprender tudo que você precisa para evoluir no League of Lefends.

  • Siga o fluxo da partida

Essa etapa da lista está diretamente relacionada ao tópico anterior, mas trata de assuntos um pouco diferentes. Mesmo que você já tenha entendido bem quais são os melhores itens para o seu campeão, e já tenha adquirido plena noção a respeito do que foi dito na lista até agora, ainda existe um outro fator bem importante que iremos mencionar.

 Durante uma partida, com base nas decisões individuais e coletivas de cada equipe, a dinâmica do jogo irá começar a se construir. Abates na rota do topo de um lado, objetivos conquistados de outro, waves pushadas de um lado, selvas wardadas de outro. Uma partida de League of Legends é imparável, e quer você queira ou não, somos muitas vezes obrigados a dançar no ritmo que o resto do mapa acabou nos impondo, e não o contrário.

Dependendo do cenário atual de sua partida, você deve ser plenamente capaz de realizar mudanças emergenciais na estrutura de sua build. Caso a sua partida já esteja em um momento bem tenso do late game, e você esteja pressentindo que a possível última teamfight do jogo está prestes a ocorrer, provavelmente irá passar na sua cabeça a possibilidade de buildar o Anjo Guardião, por exemplo, se você está jogando com um campeão de dano físico.

Caso você sofra um pick off em um local totalmente separado do território da sua equipe, o Anjo Guardião acaba sendo um item praticamente inútil, pois basta com que a equipe inimiga espere no local em que você irá ressuscitar para logo em seguida te abater sem muitas dificuldades.

Porém, em situações de teamfight, o Anjo Guardião pode acabar sendo a diferença entre a vitória e a derrota, já que nesses cenários, sua equipe terá espaço para reagir e isso pode fazer com que você ganhe tempo para se reposicionar e se reestruturar logo após ter revivido, e no League of Legends, garantir uma segunda vida para um campeão é algo simplesmente muito poderoso.

Esse exemplo nos mostra que em determinados momentos da partida, um propósito maior pode acabar fazendo com que você reconsidere a sua build, seja a ordem dos itens, a ordem dos itens menores que você irá comprar, ou até mesmo quais itens você irá comprar.

Algo extremamente comum de se ver, especialmente em partidas competitivas, é a alta frequência com a qual os jogadores compram o item Cronômetro antes de grandes teamfights. Apesar de só poder ser usado uma vez, o efeito ativo de estase do Cronômetro pode acabar fazendo toda a diferença durante uma teamfight, e por isso, os jogadores investem 650 de ouro com o único intuito de possuir um recurso defensivo a mais na próxima grande luta.

Essa dica também diz respeito à ordem dos itens lendários que você irá construir em sua build. Para ilustrar melhor esse conceito, vamos a mais um exemplo, em que dessa vez vamos utilizar o campeão Corki como referência. Atualmente, os 3 principais itens para o campeão são Manamune, Colhedor de Essência e Arco-Escudo Imortal.

Em quase 100% dos casos, esses são os 3 primeiros itens construídos para o Corki, já que possuem uma incrível sinergia com o seu kit e aceleram bastante o seu processo de escalonamento. Porém, muitos jogadores ainda acabam errando quanto à ordem dessa build. Qual deles eu devo construir primeiro? O Arco-Escudo, o Colhedor ou a Manamune? Novamente, essa pergunta não possui uma resposta correta, mas sim várias respostas situacionais.

Como comentamos anteriormente, alguns dos fatores que você precisa analisar para responder essa pergunta se referem aos matchups, ou seja, os campeões que você está enfrentando. Porém, a resposta não se limita a esse fator, e pode ser respondida utilizando outros critérios ainda mais específicos de cada partida.

Entre os 3 itens que citamos, é possível traçar de forma bem nítida quais são os objetivos principais de cada um deles. A Manamune é um item de escalonamento, ou seja, começa como um item relativamente fraco para se tornar algo extremamente impactante no futuro. O Arco-Escudo mortal serve para aumentar bastante as capacidades defensivas do Corki, já que além dos essenciais status ofensivos, esse item também oferece Roubo de Vida e uma fortíssima passiva única de escudo. Já o Colhedor de Essência é inteiramente focado em dano, com seus status inteiramente agressivos e a sua passiva única que fortalece severamente os ataques básicos de Corki.

Para decidir qual item buildar em seguida, você deve analisar o fluxo da partida. Digamos que em determinado momento, você voltou para a base com 2000 de ouro já possuindo um Martelo de Guerra de Caulfield em seu inventário, e precisa escolher entre comprar a Manamune ou o Colhedor de Essência. Perceba que os dois itens possuem propostas bem diferentes, e enquanto o Colhedor de Essência irá te fornecer um poderoso pico de poder, a Manamune irá funcionar de forma mais calma e gradativa, se tornando realmente impactante só depois de alguns vários minutos de partida.

Para entender qual desses dois itens você deve buildar, perceba como está o andamento de sua partida. O quão feedado você está? Como está a composição inimiga? O jogo está com um aspecto mais agressivo e movimentado, com lutas acontecendo a todo momento, ou está em um cenário mais conservador, com ambos os times se estudando e tentando adquirir pequenas vantagens?

Entendendo quais são os pontos chave de sua partida e quais são as condições de vitória de sua composição, achar a itemização correta acabará sempre sendo algo mais tranquilo de se fazer.

  • Considere as situações excepcionais

Esse quinto e último tópico do guia diz respeito aos itens situacionais, ou seja, itens comprados com um intuito muito mais específico do que o normal. Em algumas partidas você pode acabar nem se preocupando muito com eles, mas ao precisar lidar contra certas ameaças, a capacidade de entender os itens situacionais acaba sendo algo indispensável para um jogador.

Um dos melhores exemplos para que você possa aprender rapidamente do que se trata esse conceito é o item Bandana de Mercúrio. Esse item custa 1300 de ouro, e em termos de status, fornece apenas 30 de resistência mágica. A nível de comparação, uma Capa Negatron custa apenas 900 de ouro, mas fornece 50 de resistência mágica.

Obviamente, a grande utilidade por trás da Bandana de Mercúrio está em seu efeito ativo, que purifica o usuário da grande maioria dos controles de grupo do jogo que estiverem sob ele naquele momento.

Contra uma composição que não possui muitas ferramentas agressivas de controle de grupo, a Bandana acaba sendo uma opção praticamente impossível de se considerar, mas se você está enfrentando uma composição que possui Malzahar no mid, Skarner na selva e Morgana na bot lane, possuir a Bandana de Mercúrio acaba sendo praticamente uma obrigação, especialmente se você está jogando com um personagem mais frágil.

Um outro exemplo extremamente importante de item situacional são os itens que aplicam Feridas Dolorosas, sendo eles: Colete espinhoso, Chamado do Carrasco, Orbe do Oblívio, Putrificador Quimtec, Lembrete Mortal, Morellonomicom, Serrespada Quimiopunk, e Armadura de Espinhos.

Quando você está jogando contra campeões que usam e abusam de ferramentas de cura ou autocura, como Soraka, Vladimir, Darius, Aatrox, Olaf e vários outros exemplos, construir itens de Corta Cura acaba sendo algo totalmente essencial para que você possa minimizar consideravelmente os efeitos benéficos de seu oponente.

Conhecer melhor os itens situacionais e reconhecer em quais situações eles devem ser buildados é uma questão de prática e conhecimento adquirido ao longo do tempo. Em algumas partidas, a necessidade de possuir determinado item específico vai ser simplesmente gritante, e caso você não seja capaz de identificar essas soluções de forma concreta, a equipe adversária pode acabar jogando de forma muito livre e confortável.

Por isso, a dica é a seguinte: estude sobre os efeitos de todos os itens que estão aparecendo aqui na tela. Eles podem ser considerados os principais itens situacionais, e para que você tenha sempre a plena noção de como utiliza-los em suas partidas, conhecer os seus efeitos acaba sendo algo indispensável para você que está na sua jornada pela escalada na SoloQ.

  • FINALIZAÇÃO

Aprendendo cada vez mais sobre os conceitos nesse passo a passo, você certamente estará no caminho certo para se tornar um jogador completo no quesito builds, que é capaz de compreender profundamente os fatores ao seu redor, e a partir disso, buildar de forma extremamente otimizada até mesmo com campeões que você não é tão familiarizado.

A todos, gostaria de agradecer pela audiência de sempre. Não deixe de se inscrever no canal da PRota e de deixar o like nesse vídeo para seguir apoiando na divulgação do nosso trabalho. Nos vemos em breve no próximo vídeo, e até lá, boas partidas a todos e até a próxima!

About Author

Compartilhe em suas redes socais!