fbpx

Escola dos Games

O maior portal de e-sports do Brasil

A História de Drakonz (Biografia DK)

Introdução

Quantas vezes você já não pensou em desistir? Quantas coisas já não aconteceram em seu caminho e você ficou pensando que talvez você esteja perdendo tempo fazendo determinada coisa e que nunca vai conseguir ser vitorioso. Esse sentimento é normal, independente da sua idade e até mesmo das suas condições financeiras. Hoje vamos contar a história de um vencedor, e que está se despedindo do competitivo do Fortnite. Estamos falando dele, Drakonz, ou para alguns apenas DK.

Esse texto é um pouco diferente dos textos que geralmente fazemos porque aqui além de abordar a trajetória de um jogador, queremos abordar um pouco sobre outros temas que tangem a dificuldade que ele teve e que às vezes você tem jogando Fortnite: seja a toxicidade presente em parte da comunidade do jogo ou a dificuldade de conseguir apoio dos pais em seus sonhos.

São alguns temas delicados e que podem causar conflito com os pensamentos que você tem, mas que precisam ser discutidos e refletidos de alguma forma. 

Pro Gamer Academy

Se você quer evoluir no Fortnite de um jeito muito mais rápido através de aulas com jogadores profissionais, recomendamos que você assista as aulas exclusivas que estão disponíveis no site da Pro Gamer Academy.

Adolescência de Drakonz: o contato com os jogos e a falta de apoio do pai.

Antes de começar a contar um pouco sobre a história do DK, é importante ressaltar que parte do conteúdo que vamos falar aqui foi dito em lives dele, onde ele mesmo replica essa história quando perguntam quando ele começou a jogar Fortnite e como foi a primeira reação dos pais ao saber disso.

Pois bem. Drakonz é o Tocantins, e por volta dos seus 13 a 14 anos ele começou a ter um contato maior com o computador e principalmente com jogos online com o Dota. Ao invés de estudar à tarde como o pai exigia, ele tentava sempre de alguma forma estar jogando, seja indo até uma lan house com o dinheiro ganho para o lanche, falando que iria fazer trabalho na casa de amigos, enfim. Ele sempre conseguia um tempo para conseguir jogar, mesmo que isso significasse bronca do pai no fim do dia.

Conforme contado por ele, o pai dele nunca o apoiou no começo. E quem apoiaria? Seu filho estava desobedecendo, jogando escondido e para algumas pessoas, a realidade dos jogos online e saber que é possível conseguir dinheiro com isso é algo que aos poucos está sendo semeado e com o tempo as pessoas vão começar a entender isso melhor. Mas na época nem existia Fortnite, não existia o que é o jogo hoje ou as estruturas de outros jogos para te dar dinheiro de alguma forma. Vai ser muito difícil você ter o apoio que você precisa se eles não verem resultado, e alguns pais vão achar que você estar de cara em livros com certeza vai te dar um futuro. 

Não estou aqui crucificando o DK, todos nós temos sonhos e DK também tinha o dele na época, mas se colocando um pouco nos lugares dos pais, dá pra entender que eles não sentem a mesma firmeza em uma pessoa vivendo ganhando dinheiro com jogos do que com um emprego com carteira assinada. Isso porque é uma realidade diferente da que eles viveram quando estavam na mesma idade que você, e que provavelmente também tiveram a mesma “pressão” exercida pelos pais. Então quando seus pais vierem lhe falar algo, mesmo que seja dolorido para você, tente ouví-los, entender o ponto de vista deles. O que não significa que você deseja desistir dos seus sonhos, mas sim batalhar para provar para eles que seu sonho pode ser possível.

Fim do ensino médio e a transição para profissional

Então o tempo passou e DK terminou o ensino médio. Essa é uma situação difícil e também delicada quando falamos de “qual futuro devo trilhar agora?”. Muitos pensam em faculdade, em planos, em carreira, em dinheiro, em independência, entre outros. Mas acima de tudo, o que você deve levar para a sua mente é: independentemente do que você queira, seja fácil ou difícil, continue batalhando mas NUNCA faça algo apenas por pressão das pessoas. Hoje todos entram em uma roda infinita de graduação e diplomas achando que vão ser superiores aos outros. Todos saem do ensino médio desesperados em fazer uma faculdade. Mas e se você desperdiçar dinheiro e esforço com algo que você vai perceber que não é o que você quer? Além de tudo isso: desperdiçar tempo. Então não estamos incentivando que você deixe de fazer faculdade, mas sim que lute por algo que você goste e que você faça bem. Talvez Fortnite não seja seu jogo, assim como o Dota não foi o jogo principal do Drakonz que fez ele decolar. Se você tem um sonho, não desista, uma hora sua hora vai chegar.

Drakonz decidiu passar as férias no Rio de Janeiro com a mãe e decidiu morar com ela e correr atrás do sonho dele. Conseguiu montar um PC e começou a tentar crescer e construir sua carreira no youtube, o que segundo ele não deu muito certo. Então ele partiu para o mundo das lives, inspirado no YoDa, que até hoje é referência quando o assunto é transmissão ao vivo. Ele migrou para o H1Z1, o qual conseguiu até entrar em organizações pelo seu desempenho, e depois disso ele migrou para o Fortnite. Então ele fez algo que parece óbvio mas é uma das únicas maneiras de realmente conseguir crescer: treinar. Ele treinava várias horas por dia, às vezes tinha que sacrificar algumas coisas para continuar treinando e melhorando no jogo, ele literalmente tinha que comer o jogo. Depois disso sua habilidade foi notada e ele teve que ir para São Paulo para assinar contrato com a W7M. Ele se mudou para lá e então começou a trajetória dele como profissional, quase sem muito dinheiro chegando na capital e basicamente com o sonho e uma mala.

Com isso, é importante ressaltar a importância da dedicação do DK. Você precisa se dedicar e se esforçar ao máximo se quiser chegar em algum lugar. Jogar por jogar ou uma vez ou outra não vai te fazer um dos melhores. Jogar simplesmente pelo dinheiro também não. Por isso muitos jogadores acabam se frustrando quando entram nessa vida de proplayer no Fortnite, porque os resultados são árduos. Você tem que se esforçar muito se quiser chegar em algum lugar e mesmo que se esforce muito, precisa de um psicológico muito forte para ter algo diferente dos demais jogadores. Uma outra coisa muito importante: CUIDADO COM AS ORGANIZAÇÕES! Nem todas as organizações pensam em contratos justos para os jogadores. A maioria são ciladas que você tem que tomar muito cuidado onde você está se metendo, tanto que a maioria dos jogadores de Fortnite são menores de idade, então pense e leia os contratos com cuidado antes de sair entrando em qualquer organização. A maior organização que pode existir quando falamos de Fortnite é o seu bom senso. 

A ascensão e a saída

E então depois de tanto esforço, o dia chegou. Aquele dia. No dia 31 de Março de 2019, DK venceu o primeiro campeonato oficial da Epic, a Luxe Cup, fazendo duo com o Blackoutz. Não foi a primeira oportunidade que ele havia ganhado earnings, ele teve que comer o jogo para conseguir o Top 7 em dois campeonatos da Epic antes dessa vitória. E após essa vitória, ele conseguiu a classificação para a World Cup. Esse provavelmente deve ter sido um dos melhores dias da vida dele até então, porque nesse dia o pai dele ligou para ele, e passou a apoiá-lo desde então. Com resultados concretos você pode mostrar à sua família, seus amigos e principalmente para você mesmo que você é capaz de conseguir tudo o que quer.

E com isso ele saiu da W7M e entrou na Cloud9, uma das maiores organizações do mundo de e-sports. O desempenho dele na World Cup foi abaixo do que nós esperávamos, mas ele conseguiu o que era importante para ele: o respeito e a admiração do pai. 

Depois disso ele ainda conseguiu muito dinheiro jogando Fortnite e além disso construiu uma fanbase sólida como streamer. E mesmo streamando, conseguiu muitos resultados em FNCS e Campeonatos por Grana. Mas conforme o tempo foi passando, algo ia mexendo não só com ele mas com a comunidade de Fortnite no geral: o peso dos holofotes.

Cobranças, memes, críticas e até tretas que houveram com o DK acabaram desgastando o psicológico dele para jogar Fortnite. E com isso não significa que ele seja ruim, mas que ele pense mais em si mesmo para tomar as decisões, e isso é o que levou ele a abandonar o Fortnite e migrar para novos ares. As pessoas lidam com esse tipo de coisa de maneira diferente e hoje vemos um reflexo imenso dessas atitudes na comunidade competitiva do jogo. Muitos jogadores reclamam muito, desmerecem e diminuem outros jogadores. Se você está offline, e a única pessoa que vai ouvir isso para você, pode até se tornar uma forma para tirar o peso da sua mente por um desempenho ruim, mas com certeza o que deveria ser mais entendido pelos jogadores é que perder uma partida ou um confronto geralmente significa que VOCÊ TOMOU UMA DECISÃO ERRADA. Uma decisão mecânica, uma decisão de rotação, enfim. Qualquer tipo de tomada de decisão que pode ter ocasionado a sua eliminação pode ser uma decisão errada. E quanto mais você colocar o problema nas costas de outras pessoas, do fator ‘sorte’ do jogo ou de alguma eventualidade, você não vai melhorar. Você vai estagnar.

Como já dissemos, as pessoas lidam de maneiras diferentes a certas coisas, e muitas pessoas acham que simplesmente dizer tudo o que pensa é saudável. Não é. Entenda que nunca foi o hate, as piadas ou o discurso de ódio que fizeram com que alguém conseguisse bons resultados, e sim o seu esforço. Então se esforce, veja no que você está errando e se torne uma pessoa melhor e um jogador melhor. O tempo que você gasta em algumas coisas poderia ser melhor investido se você usasse seus erros como incentivo para melhorar.

Conclusão

Com isso, terminamos o texto falando um pouco sobre a história do Drakonz e algumas situações que todos nós enfrentamos durante essa jornada. Todos tem um sonho e devem lutar para que esse sonho seja realidade. Independente de ver tanta coisa contra Drakonz, ele foi capaz de remar contra a maré, de encontrar oportunidades e principalmente aproveitar as mesmas quando elas surgirem.

Então por isso, não desista. Não desista quando algo não der certo na sua vida. Não desista porque você perdeu uma vez. Parte de ser um vencedor não são as vitórias na sua conquista, mas o trabalho que você teve até que a vitória chegasse.

Também gostaria de ressaltar para que vocês evitem a toxicidade. Cada indivíduo se comporta e reage de uma maneira diferente ao que as outras pessoas dizem. Quanto mais tempo você gasta sendo tóxico, mais tempo você perde que poderia estar investindo em algo melhor. Hoje DK se despede do competitivo do Fortnite, mas suas vitórias e sua trajetória ficarão pra sempre na memória dos jogadores de Fortnite. O bastão foi passado, novos talentos vão surgir, e você pode ser um deles. A grande dúvida é: quanto você está disposto a lutar para conseguir isso? Tudo depende de você!

Compartilhe em suas redes socais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social menu is not set. You need to create menu and assign it to Social Menu on Menu Settings.

shares