fbpx

Escola dos Games

O maior portal de e-sports do Brasil

5 maiores mudanças da história do LoL

  • INTRODUÇÃO

Saudações, invocador! Se você já joga League of Legends a alguns anos, certamente já viu o jogo passar por grandes mudanças. Se você é novato, provavelmente está experimentando isso pela primeira vez agora na pré-temporada de 2021.

No começo, esse tipo de mudança extremamente impactante pode causar bastante estranhamento nos jogadores, já que somos obrigados a nos acostumarmos a todo um meta novo, e essa adaptação pode parecer complicada nas primeiras semanas.

Porém, alterações desse tipo são o que mantém o jogo vivo, sempre revitalizado e trazendo novos conteúdos para seus players. Dessa forma, nós sempre precisaremos estudar o jogo e treinar bastante para conseguirmos nos manter em forma nos Campos da Justiça.

Pensando nisso, e para mostrar que muita coisa já mudou com o passar dos anos, no texto de hoje vamos trazer 5 das maiores mudanças já feitas pela Riot na história do League of Legends.

PROTA GAMES

Se você quer subir de elo muito rápido através de aulas com jogadores profissionais recomendamos que você assista as aulas exclusivas que estão disponíveis no site da Prota Games.

É um método estruturado e o jeito mais rápido e seguro de aprender tudo que você precisa para evoluir no League of Legends.

  • DESENVOLVIMENTO
  • Atualização de Summoner’s Rift

O principal modo de League of Legends sempre foi e sempre será o Summoner’s Rift. 5 campeões em cada equipe, 3 rotas, dragões e barões, e um objetivo: destruir o Nexus inimigo.

Esse é o formato de mapa mais popular entre os MOBAs, e não é para menos, já que ele com certeza é o que mais oferece possibilidades táticas, estratégicas, e um jogo totalmente dinâmico e interessante.

Para os players que jogaram League of Legends durante as temporadas 1, 2 e 3, uma grande surpresa acabou sendo revelada na season 4. Em 5 de junho de 2014, no canal oficial do League of Legends Brasil, um vídeo do Pré-Beta mostrando uma atualização visual completa no mapa de Summoner’s Rift alegrou muitos jogadores, que receberam a mudança de forma muito positiva.

Tendo sido completamente remodelada, esse foi um momento extremamente importante para definir a estética do League of Legends. A partir dessa atualização, a Riot passou a acertar cada vez mais no design dos novos monstros e dos novos campeões, encaixando perfeitamente nesse universo mágico que hoje em dia já conhecemos tão bem.

Além da atualização no mapa em si, todos os monstros neutros também tiveram seus visuais aprimorados. O Blue, o Red, o Barão, o Dragão, os Lobos e os Krugs receberam visuais muito mais modernos. Além disso, 2 outros campos foram completamente alterados para se encaixar melhor à nova estética do mapa.

O Espectro Grande foi removido para dar lugar ao Grompe, que hoje em dia já estamos tão bem familiarizados. Já o campo que possuía 4 Espectros foi substituído pelas Acuâminas, que também se encaixam muito melhor ao novo visual do Rift.

De qualquer maneira, essa grande atualização em Summoner’s Rift foi extremamente importante para o desenvolvimento do jogo, para continuar dando seus largos passos até se tornar o que seria o consolidado game mais jogado do mundo.

  • As duas grandes mudanças no Dragão

Hoje em dia, conhecemos muito bem o sistema de Dragões Elementais, a forma como eles spawnam e os efeitos bônus que sua equipe ganha ao abatê-lo. Porém, antes de funcionarem dessa maneira, os Dragões passaram por 4 diferentes fases, algumas com efeitos totalmente diferentes dos atuais.

Antes da 4° temporada, ainda no mapa antigo, existia apenas 1 dragão. Ao abatê-lo, você fornecia ouro global para sua equipe e para si mesmo, mais um pequeno valor de bônus para quem o abateu. Além disso, o Dragão concedia experiência para todos que ajudassem no abate.

Por mais que esse ouro e experiência adicional pudessem fazer uma diferença interessante no meta da época, a Riot decidiu fazer uma grande mudança para adequar o Dragão ao novo mapa, transformando o seu bônus em um efeito mais complexo, chamativo e interessante.

Nessa 2° fase, também existia apenas 1 dragão, mas abatê-lo não mais concedia ouro global, mas sim o acúmulo de um buff que era concedido à todos os membros da equipe que abateu o monstro.

Esses efeitos acumulavam a cada vez que a mesma equipe abatia o dragão novamente. O 1° efeito era Poder do Dragão, que aumentava o AD e o AP de todos os membros. O 2° era Ira do Dragão, que aumentava o dano causado a torres e estruturas adversárias. O 3° era Voo do Dragão, que aumentava a velocidade de movimento. O 4° era Dominância do Dragão, que fazia com que os campeões causassem mais dano a tropas e monstros. Finalmente, o 5° e último buff era Aspecto do Dragão, que duplicava todos os buffs anteriores e fazia com que todos os seus ataques incinerassem o inimigo, causando 150 de dano real ao longo de 5 segundos.

Esse efeito podia ser conquistado infinitas vezes pela equipe, já que ele era ativado por 3 minutos sempre que um time que já possuía os 4 primeiros buffs abatia o próximo dragão.

Logo após isso, na sexta temporada, fomos introduzidos aos Dragões Elementais. Divididos em Dragão Infernal, Dragão da Montanha, Dragão das Nuvens, Dragão do Oceano e Dragão Ancião, cada um possui seus próprios efeitos acumulativos que já conhecemos bem. Nessa época, o Dragão Ancião amplificava todos os outros buffs conquistados por uma equipe por 2 minutos e meio.

Finalmente, na pré-temporada de 2020, a última grande mudança nos Dragões foi feita. A partir desse momento, o 4° Dragão Elemental abatido por uma equipe lhes fornecia a poderosa Alma de Dragão, que duram até o fim da partida e concedem efeitos extremamente benéficos à equipe que conquistou o buff. Sempre que a alma for conquistada, apenas o Dragão Ancião passará a spawnar até o fim da partida.

O efeito dele também foi consideravelmente alterado. O escalonamento do Dragão Ancião com os outros efeitos de dragões elementais foi removido, e ao invés disso, um novo e monstruoso efeito de dano foi adicionado.

Atingir um adversário com alguma habilidade ativava um efeito de queimadura no alvo, que causava dano verdadeiro. Caso o alvo atinja uma certa quantidade de vida mínima enquanto estiver sob o efeito da queimadura, ele será instantaneamente abatido pelo poderoso efeito de execução da Imolação Anciã.

Com todas essas mudanças, os Dragões foram se tornando objetivos cada vez mais cobiçados no meta, e que sempre são uma grande condição de vitória para a equipe que conseguir controlar o pit e abater o maior número de dragões elementais até conquistar a Alma.

  • Prota Games

Quer subir de elo muito mais rápido?

O melhor jeito de aprender é através de aulas especiais com jogadores profissionais.

Acesse o nosso site e tenha acesso ao nosso conteúdo exclusivo voltado para quem quer subir de elo ou jogar como um pro-player no League of Legends.

São mais de 30 horas de conteúdo exclusivo por apenas R$29,99 ao mês.

  • Sistema de criação Hextec

Essa foi uma mudança que ocorreu fora dos Campos da Justiça, mas que certamente evoluiu muito o League of Legends e criou um sistema muito interessante e instigante, que motiva muitos jogadores a continuarem sua jornada até hoje, com recompensas mais claras e diretas.

A Criação Hextec foi implementada ao jogo na season 6, com uma proposta bem interessante. Através dela, os jogadores podiam obter Baús Hextecs, e depois de conseguir a chave para abrir um desses baús, recebia boas recompensas como campeões, ícones de invocador, e o principal: skins.

O método para conseguir os baús e as chaves mudou levemente com o passar dos anos, e hoje em dia funciona da seguinte forma: você obtém um baú sempre que algum companheiro seu ou você mesmo tirar nota S ou superior em uma partida. No momento em que você obtém o baú jogando com determinado campeão, terá que esperar um bom tempo até que possa conseguir mais um jogando com ele novamente.

Dessa forma, os jogadores são incentivados a jogar com outros campeões, mesmo que a um nível bem pequeno. Já as chaves são dadas através do sistema de honra, e também podem ser concedidas nos orbes concedidos ao jogador no momento em que ele atinge algumas marcas importantes de nível.

Com o sistema Hextec, várias outras portas se abriram e a Riot começou a frequentemente disponibilizar missões dentro de jogo, que podem ser cumpridas jogando Summoner’s Rift, as vezes ARAM, e até mesmo modos de jogo personalizados como URF.

O grande diferencial dessa função dentro de jogo é fornecer um objetivo a mais para os jogadores. Antes de existir, League of Legends basicamente se resumia à ação dentro da partida, e você não tinha muitas coisas a fazer a não ser subir seu próprio elo.

Depois dessa grande reformulação, até mesmo os jogadores mais casuais obtiveram um motivo maior para jogar League of Legends. Abrir um Baú Hextec é sempre uma emoção, já que você pode acabar tirando uma bela skin de um campeão que você gosta.

Ou então, em alguns casos, você pode pegar uma excelente skin de um campeão que você ainda não joga, mas que vai acabar te motivando a utilizá-lo. Toda essa dinâmica existindo fora do Summoner’s Rift é muito importante para o jogo, e mantém sempre uma ótima sensação de recompensa nos jogadores dedicados, independentemente de seus elos.

Antes da Criação Hextec existir, o único método normal de se conseguir skins era comprando RP, o que muitas pessoas acabam não tendo condições ou vontade de fazer. Porém, a partir da season 6, todos os jogadores já passaram a poder aproveitar do sistema de baús, para ganhar várias skins e começar a valorizar ainda mais a sua própria conta e a sua experiência divertida no jogo.

  • Mudança na loja e alteração nos itens

Essa é com certeza a mudança mais recente na lista, aquela que todos nós estamos presenciando nesse exato momento. A atual reformulação dos itens e da loja foi com certeza uma das maiores mudanças da história do League of Legends, recriando totalmente o meta sem precisar mexer drasticamente no mapa, na jungle e nos campeões em si.

Com o novo sistema, existem cinco diferentes tiers para os itens: inicial, base, épico, lendário e mítico. Os itens míticos são os mais fortes, e a grande maioria deles são totalmente novos no jogo, salvo algumas exceções como Tormento de Liandry, Protocinturão Hextec, Força da Trindade e Eco de Luden, que ainda estão no jogo, mas com nomes e efeitos um pouco diferentes.

Por build, cada campeão pode ter apenas 1 item mítico. Dessa forma, os jogadores precisarão se adequar à essa condição e sempre construir o item mais correto possível para a sua situação na partida. Além de possuírem boas quantidades de status, e em sua grande maioria, efeitos passivos e ativos extremamente interessantes, os itens Míticos também aprimoram todos os outros itens lendários da build de um campeão, fornecendo um certo valor adicional de status em todos eles.

Além da incrível mudança nos itens, que precisaria de um vídeo inteiro para ser comentada em profundidade, a Loja também ganhou um visual mais moderno e uma interface mais rápida e inteligente. Agora, os itens exibidos para o seu campeão serão adaptados em cada jogo, fazendo sugestões com base nos campeões da equipe adversária.

Essa adaptação é fantástica para os jogadores de elo baixo e os iniciantes, já que eles poderão ter uma noção bem melhor do quê buildar, e por quê buildar. Um exemplo bem prático disso, é que quando a equipe inimiga possuir um ou mais campeões com uma quantidade de cura ou autocura bem notória em seu kit, a loja muito provavelmente irá te recomendar itens que aplicam Feridas Dolorosas, ou seja, o corta cura.

Essas modificações foram fantásticas em renovar todo o meta dos itens, e ao mesmo tempo, oferecer uma loja mais intuitiva para aqueles que ainda possuíam dificuldade em construir os itens corretos nos momentos certos.

Basta que tenhamos paciência para podermos nos acostumar, e logo em seguidas, todos já poderemos ter um nível de compreensão bem melhor em volta dessa nova loja, e voltar a construir nossos itens rapidamente sem ficar com aquelas grandes dúvidas na cabeça.

  • Reworks nos campeões e novos campeões lançados

Os campeões são a alma do League of Legends. É com eles que construímos nosso caminho para a vitória em todas as partidas, utilizando de suas habilidades e das suas propriedades. Assim como qualquer outro elemento do jogo, com os campeões não poderia ser diferente: já houveram incontáveis atualizações durante a história do game.

Alguns personagens acabam ficando ultrapassados, e no momento em que a Riot entende que eles estão passando por algum problema visual ou de gameplay, uma atualização é feita para tentar renovar o campeão e trazê-lo de volta a uma maior taxa de popularidade e relevância, tanto no cenário competitivo quanto nas filas ranqueadas.

No momento em que um campeão sofre rework, sua ideia geral tende a ser mantida. Ou seja, o conceito da aparência do campeão, sua função dentro do Rift e sua história costumam ser respeitadas, mas alterações bem consideráveis são feitas para que esse personagem seja totalmente revitalizado. O mais recente exemplo de um campeão que está para sofrer rework é o Dr. Mundo, mas a lista é simplesmente imensa, e vamos citar alguns:

Ryze, Gangplank, Fiora, Mordekaiser, Poppy, Taric, Yorick, Warwick, Galio, Irelia, Aatrox, Evelynn, Swain, Pantheon, Sion, e muitos e muitos outros campeões.

Esses são exemplos de campeões que sofreram um rework absoluto, repaginando totalmente a sua aparência e suas habilidades. Na maioria das vezes, os campeões possuem certa similaridade com suas antigas versões: o Ultimate do antigo Swain era parecido com o atual, assim como o Ultimate do antigo Pantheon também era bem similar a sua versão dos dias de hoje.

Mantendo a ideia central do kit, da aparência e da história, mas trazendo todo um ar muito mais moderno ao campeão, com habilidades impactantes, intuitivas e satisfatórias, o jogo permanece reciclando seus campeões tradicionais e nunca deixando com que eles fiquem muito fora do padrão de qualidade que o game anda trazendo.

Além dos reworks, é impossível não falar dos incontáveis campeões novos que foram lançados desde o início do League of Legends. O jogo começou com apenas 17 campeões, e hoje em dia, o LoL conta com incríveis 152 campeões, cada vez mais bem diversificados.

Com isso, nós podemos ter a certeza de que os anos vão continuar passando, mas o jogo estará cada vez evoluindo mais e reformulando os antigos campeões, para que sigam nos acompanhando durante essa jornada.

  • FINALIZAÇÃO

A mudança no meta sempre chegará, e isso é inevitável para todos nós. No momento em que isso acontece, basta que tenhamos paciência para compreender as novas propriedades do jogo, e em menos tempo do que parece, já poderemos estar de volta a zona de conforto, dominando todos esses novos aspectos do jogo com bastante naturalidade.

A  todos, agradeço pela audiência de sempre. Não se esqueçam de se inscrever no canal da Prota e de deixar o like nesse vídeo, para continuar sendo atualizado de todas as principais mudanças do jogo e para conhecer mais curiosidades.

Nos vemos em breve, e até lá, boas partidas a todos e até a próxima!

Compartilhe em suas redes socais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social menu is not set. You need to create menu and assign it to Social Menu on Menu Settings.

shares